Feijão Preto para Feijoada

Pelo pouco que sei, no Rio de Janeiro ele é o complemento principal do arroz. Diferente de nós paulistas, que usamos mais o feijão carioca (marrom). Fato é que o feijão preto é muito saboroso. Na feijoada então, nem se fala. A combinação com as carnes, na minha humilde opinião, é perfeita. Aquele caldo cheio de sabor e grãos macios.

Segundo alguns historiadores e especialistas em culinária, a Feijoada é uma releitura de pratos da época do Império Romano. Já para alguns, nasceu com os escravos, que tinham os restos do porco e boi para prepararem seus alimentos juntamente com o feijão preto e a farinha, mas essa versão não se sustenta pelo fato dos escravos precisarem de uma alimentação razoavelmente boa para dar conta do serviço, além de um escravo ter um valor financeiro. Não importa como ela nasceu, o que importa é que hoje, a feijoada é um dos pratos brasileiros mais conhecidos e acompanha muito bem com arroz branco, farofa, couve refogada, torresmo e laranja fatiada.

Esse é o primeiro texto da série Feijoada e ensino para você, a minha versão, light, de feijão preto. Não acrescentei algumas partes do porco como: pés, orelha e rabo, mas fique à vontade para acrescentar.

Ingredientes
– 1kg de costela salgada
– 1 kg de lombo salgado
– 500g de carne seca
– 1 kg de feijão preto
– 300g de paio
– 200g de linguiça calabresa
– 5 dentes de alho
– 1 cebola grande
– 4 folhas de louro
– 200g de bacon
– Sal (se necessário)

Modo de preparo
Para dessalgar a carne, comece o processo um dia antes, juntando a costela, o lombo, a carne seca e um recipiente e cubra com água, trocando sempre a água sempre a cada 4 horas até completar as 24 horas. Para cozinhar mais rápido o feijão e diminuir as toxinas que causam desconforto intestinal, eu deixo de molho por 12 horas, trocando a água sempre a cada 4 horas.

As quantidades que apresento nessa receita, são as mesmas quando preparo a feijoada em casa, então eu preciso dividir em duas panelas de pressão de 3 litros, porque não tenho uma panela maior. Creio que dá para preparar a receita em apenas uma panela de pressão a partir de 5 litros.

Na panela de pressão, coloco as carnes e cubro com água, deixando por 35 minutos na pressão ou até você sentir que a carne está macia e molinha. Depois de cozida, reserve a carne em algum recipiente.

Novamente na panela de pressão, acrescente o bacon e deixe ele soltar um pouco da gordura. Junte a cebola e deixe ela murchar. Acrescente o alho, a linguiça calabresa e o paio, misturando bem e deixando dar uma leve fritada. Acrescente o feijão, misture e cubra com água. Deixe 25 minutos na pressão.

Como falei do problema das panelas de pressão pequenas, após o cozimento, transfiro o feijão cozido para um caldeirão que tenho e junto as carnes que já estão cozidas e estavam reservadas. Acrescento mais água até cobrir o feijão e as carnes e junto as folhas de louro, deixando ferver até o caldo engrossar e perceber que as carnes e o feijão estão bem encorpados e saborosos. Esse processo final deve levar aproximadamente 15 minutos e fogo médio para alto. Tomando cuidado para não grudar no fundo da panela.

Receita em vídeo

Sinta o sabor e compartilhe as suas experiências comentando este post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *